Ibovespa recuperou as perdas, mas segue instável

109 views
IBOVESPA

Quem diria que, em menos de 10 meses, aquele momento maior de estresse já estaria ultrapassado pelo Ibovespa? Nem bem chegamos ao final do ano e a Bolsa já recuperou suas perdas do início da pandemia. Inclusive, já até ficou positiva no ano e quase alcançou novamente as máximas históricas!

Apenas para efeitos de comparação, em 2008, quando teve a queda por causa da crise do subprime americano, foram necessários quase 2 anos para uma recuperação (quase) total do Ibovespa e mesmo assim, só no final de 2017 que esse índice alcançou as máximas de antes da crise de 2008.

 

Ibovespa: recuperação ao patamar anterior

Voltando ao assunto que comentei no início de agosto nesse outro artigo aqui do site, a queda de 44% em março necessitava de uma subida percentual muito maior para recuperar totalmente as perdas!

Foi necessária uma alta de aproximadamente 79% para recuperar essas perdas de março. Ou seja, percentualmente, a subida teve que ser quase o dobro da queda para poder recuperar o mesmo patamar de 113 mil pontos do Ibovespa!

 

Resgatar ou não resgatar na queda da bolsa?

Mas, muita gente assustada acabou resgatando suas economias e realizando o prejuízo. Provavelmente, eram pessoas que estavam com uma alocação maior em renda variável do que seu perfil de risco recomendava e, justamente por isso, não aguentaram as perdas na bolsa.

Inclusive, naquele momento crítico, alguns poucos clientes me ligaram perguntando o que fariam com seus recursos investidos em produtos um pouco mais arriscados.

Eu os tranquilizei e expliquei que aqueles recursos eram para o longo prazo e que suas carteiras estavam adequadas ao seu perfil, seus objetivos e horizonte de tempo.

Inclusive, lembro-me que na ocasião mostrei que não precisavam se preocupar no curto prazo com a queda da bolsa, pois o problema não tinha sido as empresas em si, mas uma questão de oferta e demanda. Pois, com a crise, alguns investidores precisaram sacar seus recursos e houve uma pressão de oferta, fazendo com que os preços das ações caíssem.

Expliquei com mais detalhes sobre esse assunto nesse artigo: Devo alterar meus investimentos nesse momento de crise?

 

Importante efetuar uma boa diversificação na carteira

É verdade que alguns setores, como os de lazer e turismo ainda estão bastante afetados. É daí que vem a necessidade de se investir de forma diversificada, pois nunca saberemos o que pode acontecer nos mercados.

Também ajuda muito ter as proteções necessárias, como uma parte investida em ouro e/ou dólar, por exemplo. Esses ativos costumam subir quando os mercados estão em crise, e acabam recuperando uma parte das perdas dos investimentos em bolsa brasileira, por exemplo.

 

Resumindo, é importante estudar e entender melhor os investimentos e como funcionam os mercados. Investir de acordo com seus objetivos, horizonte de investimentos e perfil de risco também é primordial para não se desesperar nos momentos mais estressantes.

E para aqueles que tinham uma carteira de investimentos adequada e tiveram a paciência de esperar e não realizaram suas perdas nos piores momentos da crise, agora devem estar mais tranquilos já que o Ibovespa recuperou o patamar do final do ano passado. Mas, é claro que nada é definitivo e ainda podemos ter bastante volatilidade nos mercados até que a vacina tenha imunizado grande parte da população mundial!