Vale a pena investir no exterior?

511 views
Vale a pena investir no exterior?

Vale a pena investir no exterior? O cenário é favorável para brasileiros aplicarem seus recursos no exterior? Esse é um questionamento que muita gente anda fazendo por aí. Inclusive, foi essa a pergunta que a Giane Guerra da Rádio Gaúcha me fez no último domingo.

Escute um trecho do programa a seguir…

Por que investir no exterior?

Sim, faz todo o sentido diversificar seus recursos no exterior, já que o PIB no Brasil é de aproximadamente 3% do PIB global. Então, se você investe só por aqui, está exposto apenas a uma pequena parte da economia do mundo.

Além disso, o custo de oportunidade aqui no Brasil está muito menor, já que a nossa taxa de juros está muito baixa (2,25% ao ano, sendo que já foi mais de 14% lá em meados de 2016). Os juros que você deixa de receber quando investe aqui no Brasil não fazem mais tanta diferença como já fizeram no passado recente.

Por outro lado, nós não vivemos em um país desenvolvido. O Brasil ainda é um país emergente e espera-se que as economias dos países mais desenvolvidos se recuperem mais rapidamente. Isso pode fazer com que os retornos dos investimentos lá fora sejam mais rápidos do que aqui.

Reserva de Emergências

Mas… O investimento no exterior tem que ser um investimento para diversificação, nunca o único investimento de um portfólio. Além disso, só se deve começar a diversificar a carteira depois que você tiver montado a sua reserva de emergências.

Só os ricos que podem investir no exterior?

Não! Atualmente já existem muitas plataformas e até bancos que estão oferecendo oportunidades de fundos de investimento que podem ter exposição a ativos no exterior. E, para isso, nem precisa enviar seus recursos lá para fora, é possível investir aqui no Brasil, por meio desses fundos.

Para os investidores qualificados, aqueles que possuem pelo menos R$ 1 milhão investido em produtos financeiros, as opções são até maiores. Porém, mesmo para aqueles que não são investidores qualificados, os investidores de varejo, existem opções de fundos que podem investir até 20% de seu patrimônio em produtos no exterior, dando acesso a essa alocação diversificada em outros países até para pequenos investidores.

Fique atento ao câmbio

É preciso ficar atento, pois alguns desses investimentos não têm proteção para a variação da moeda (o dólar, por exemplo) e acaba tendo mais um fator de risco, pois o fundo pode oscilar com a volatilidade do ativo do fundo (por exemplo, as ações dos EUA), além da subida ou queda do dólar.

Lembrando que o importante numa diversificação da carteira é que os investimentos não variem todos para o mesmo lado. Então, ter ativos em outras moedas pode ajudar na diversificação da carteira.

Uma outra questão importante a ser observada é o câmbio na entrada no fundo… Se estiver muito alto, pode trazer uma rentabilidade negativa na queda da moeda, por exemplo o dólar. Então, o ideal é sempre entrar nessas aplicações aos poucos para fazer um preço médio tanto dos ativos da carteira como também da moeda em que esses ativos estiverem cotados.

Espero ter ajudado com algumas informações importantes que precisam ser consideradas antes de investir no exterior. Observe-as com atenção e bons investimentos!

Se precisar de ajuda, não hesite em falar comigo!