Planejamento Financeiro será essencial com a Reforma da Previdência

233 views

Hoje de manhã foi publicada uma entrevista minha para a Folha de São Paulo com uma matéria que trata da potencial redução da pensão por morte, caso a reforma da Previdência seja aprovada como está. O texto reforça que o novo cenário será desafiador para muitas viúvas, especialmente para aquelas que têm na pensão a sua principal fonte de renda (clique para ler o artigo).

Como o artigo bem frisou, as mudanças que estão em discussão podem ampliar em muito a necessidade de que as famílias planejem mais o seu futuro financeiro, mantenham reservas para adversidades e avaliem a contratação de planos de previdência ou seguros de vida.

Se hoje as pensões são de 100% da aposentadoria do falecido e é possível acumular o valor da própria aposentadoria com a pensão, com a reforma, as coisas não serão mais assim. Além de tudo indicar que o valor da pensão será menor, o acúmulo ainda deverá ter um fator redutor para o benefício de menor valor, escalonado de acordo com o valor recebido. Leia o artigo para maiores detalhes sobre essas novas regras.

No Brasil, tratar de temas como morte e herança ainda é um tabu em muitos lares. Mas esses assuntos estão ganhando uma importância sem precedentes com as mudanças eminentes nas regras da Previdência. Quem não se preparar, pode sofrer com graves problemas financeiros, como queda do padrão de vida e/ou dependência financeira.

Com a reforma da previdência que está por vir, o planejamento financeiro das famílias terá que deixar de ser um tabu e se transformar em um assunto essencial entre familiares. O que era relegado para o segundo plano e tratado com ressalvas, agora se tornará essencial. Basicamente, é possível até afirmar que, sem a devida educação financeira e sem o devido processo de planejamento financeiro, um número cada vez maior de pessoas correrá o risco de passar por graves dificuldades em suas finanças.

É preciso que todos conheçam seus gastos mensais e estudem se será necessária a formação de uma reserva para suprir eventual falta de recursos no caso de aposentadoria e/ou da morte do principal provedor, dado que com a reforma os valores recebidos pelo Estado serão menores.

Para começar a guardar dinheiro, talvez seja preciso uma adaptação no padrão de gastos, além de muita organização e disciplina. Inicie trabalhando no seu fluxo de caixa pessoal e descubra para onde o seu dinheiro está indo mês a mês. Aprenda a elaborar seu orçamento pessoal e comece a poupar o quanto antes. Se quiser, faça o download gratuito da planilha de fluxo de caixa que disponibilizo aqui no site: clique aqui para acessar.

Quando conseguir colocar ordem na casa e começar a poupar, dê mais um passo e comece a investir. Coloque o seu dinheiro para trabalhar a seu favor e junte uma reserva suficiente para se tornar financeiramente independente. Lembre-se das 3 chaves para o sucesso financeiro: economizar, poupar e investir (saiba mais sobre isso, clicando aqui).

Em 2012, eu publiquei um artigo aqui no site que revelava que muitas pessoas têm o sonho de fazer na aposentadoria as coisas que sempre quiseram e que nunca tiveram tempo enquanto trabalhavam, como passear, viajar, dar atenção aos netos… No final da introdução, eu questionei: “mas, será que vão conseguir manter o padrão de vida na aposentadoria contando apenas com a previdência oficial?”

A resposta hoje parece bem clara que não! Quem não se planejar pode ter sérios problemas financeiros, ainda mais agora com a reforma de previdência. Portanto, não deixe para a última hora. Comece a se preparar desde já. O futuro pode ser bom e promissor. Para tanto, busque educação, planejamento financeiro e invista em você e na sua aposentadoria!