Investir ou não investir, eis a questão

371 views

Há poucos dias, em uma reunião com um cliente, ele comentava que o seu dinheiro estava parado na conta corrente até que decidisse o que fazer. Não sabia se quitava o imóvel, se guardava um montante na reserva de emergências ou se investia para o longo prazo em uma carteira diversificada…

Inspirada na dúvida do meu cliente, decidi escrever este artigo, pois acredito que esta seja uma questão bastante comum de muita gente.

Então… Vamos lá!

 

Terei custo se resgatar meu dinheiro?

Para começar, como o dinheiro estava literalmente parado na conta corrente, diante da atual indecisão, aproveitei para explicar que seria muito melhor colocar esse montante em um fundo DI até que finalmente houvesse uma decisão sobre o que fazer. Com isso, o dinheiro passaria a render juros até que finalmente as decisões fossem tomadas.

Diante de minha sugestão, a pergunta que ele me fez foi: “Leticia, eu terei algum custo se resgatar o dinheiro em tão pouco tempo?”

Ele perguntou se não iria ter custos ao resgatar o dinheiro e se valia a pena mesmo investir por tão pouco tempo. O receio era que tivesse que pagar mais do que a rentabilidade no período, ainda mais agora com estes juros tão baixos.

A preocupação dele é compreensível e legítima, mas eu expliquei que os custos ao resgatar de um fundo são o IOF e o Imposto de Renda. Ocorre que para este tipo de investimento, ambos são percentuais que incidem sobre o rendimento, ou seja, mesmo que a pessoa tenha que pagar estes impostos, no resgate, ela acaba com mais dinheiro do que tinha antes se investir neste fundo. Lembrando que por ser um investimento de curtíssimo prazo, é importante que seja um produto bem conservador e com liquidez diária.

Como eu costumo brincar, mesmo que depois do resgate tenha rendido um picolé, prefiro ganhar um picolé do que deixar o dinheiro parado (rsrsrs). Concorda comigo?

 

Dinheiro parado? Não faça isso!

Sem conhecimento, realmente a pessoa costuma ficar receosa de não estar fazendo o que é mais adequado e é justamente por isso que é importante que você procure se informar sobre as características dos investimentos e sobre a tributação dos mesmos. Com mais conhecimento, ficará mais fácil tomar as melhores decisões para rentabilizar os seus recursos.

Eu até já tinha feito um post explicando como podemos ganhar uma graninha extra com aquele dinheiro que fica parado na conta: investindo em um produto conservador, como por exemplo um CDB DI com liquidez diária (resgate a qualquer momento) ou um Fundo DI. Veja aqui o texto.

Seguindo a mesma ideia, eu também já fiz um outro artigo explicando como funciona a tributação dos investimentos, que mostra em detalhes os cálculos do IOF e do Imposto de Renda dos investimentos mais tradicionais. Clique aqui para ler este texto.

Essas são algumas das opções disponíveis e vale a pena aprofundar o seu conhecimento na área, já que o hábito de investir, pode sim fazer uma grande diferença em sua vida. E se existe uma opção que realmente não deve ser a sua escolha, esta é a de deixar o dinheiro parado!