Reserva de emergências, reservas dos sonhos e reserva de aposentadoria

351 views

Para quem já está consciente
de que deve poupar parte do que ganha para ter um futuro mais tranquilo, surge
a pergunta: como organizar esse dinheiro?

Pois é… Quando começar a
guardar o seu dinheiro, é importante pensar que deve organizá-lo em pelo menos
3 reservas diferentes, como se fossem 3 caixinhas separadas. Mas, claro que
você não vai deixar o dinheiro parado, vai investi-lo!

Vou explicar como funciona…

Reserva de emergências

Na primeira delas, você deve
guardar a sua reserva de emergências, de curto prazo, que é aquela que vai te
salvar quando algo inesperado acontecer. E nós não sabemos exatamente o que vai
acontecer, mas que acontece, acontece. Esta reserva deverá ser entre 3 a 12
vezes seus gastos mensais, dependendo muito de cada caso. Veja aqui
este texto
em que explico tudo sobre a reserva de emergências.

Os recursos aqui devem ser
aplicados em produtos com baixíssimo risco, os chamados conservadores, que
possam ser resgatados a qualquer momento e que não percam valor no momento da
conversão em dinheiro. Alguns exemplos são os CDBs DI de grandes bancos ou Fundos
DI. Uma parte pode ficar no Tesouro Selic também, mas não sugiro que o montante
todo seja investido lá, já que demora um dia para que o dinheiro seja
disponibilizado. E urgência é urgência….

Reservas dos sonhos

A segunda reserva, a dos
sonhos, é aquela de médio prazo. Na verdade, pode ser mais do que uma, afinal
você pode ter muitos sonhos. Esta é para aqueles objetivos como comprar uma
casa, trocar o carro, fazer um MBA fora, ou aquela viagem tão esperada, por
exemplo.

Neste caso, dependendo do
horizonte do investimento e do seu perfil de investidor, pode até ter um pouco
de risco, já que não costuma ser de curto prazo.

Aqui, você pode começar a
diversificar a carteira em fundos multimercado, em renda fixa prefixada ou
atrelada à inflação e em produtos com algum risco de crédito. Mas lembre-se que
você deve conciliar os prazos dos títulos com os de seus objetivos e sempre
adequar a carteira ao seu perfil de risco.

Reserva de aposentadoria

Por último, temos a reserva de
aposentadoria, que é aquela que você deve guardar para a sua longevidade.

Principalmente se hoje em dia
você já vive com um valor acima do teto do INSS, que é de R$ 5.839,45 (2019), então,
será necessária uma reserva para que você possa efetuar resgates mensais para
poder complementar sua aposentadoria.

E, se temos uma boa notícia de
que provavelmente viveremos mais, já que a expectativa de vida vem aumentando a
cada ano, a má notícia é que também precisaremos de mais recursos nesta
reserva, pois teremos que efetuar os resgates por mais tempo.

Muitos falam que não gostariam
de guardar dinheiro para a terceira idade, pois podem não viver até lá, ou que
não pretendem parar de trabalhar, mas a questão não é se a pessoa morrer, o
problema é se a pessoa sobreviver ao seu dinheiro… Como fica então? Vai viver
do Estado? Vai depender da ajuda dos filhos? Dos amigos? Como será isso?

Quanto à hipótese de seguir
trabalhando, vem a pergunta: será que você conseguirá fazer o mesmo trabalho
que faz hoje quando tiver 80 anos? E aos 100? Eu mesma não pretendo parar de
trabalhar tão cedo, espero poder continuar atendendo meus clientes por muitos e
muitos anos, mas tenho certeza de que não terei essa mesma força e disposição de
hoje quando estiver perto dos 100 anos. Posso até manter alguns clientes,
trabalhar meio período, ou só alguns dias da semana, mas com certeza, dessa
forma, minha renda também deve cair e precisarei de um complemento.

Como esta reserva é de longo
prazo, pode ter mais risco, dependendo do perfil de investidor, claro. Aqui faz
muito sentido diversificar a carteira com fundos multimercados e de ações.
Fundos imobiliários também podem compor o portfólio se o patrimônio da pessoa
não estiver muito concentrado em imóveis. Eu também gosto muito dos títulos
Tesouro IPCA cujo vencimento seja próximo da aposentadoria. Clique
aqui e leia um artigo em que explico a estratégia com esses títulos. Na época
ainda se chamavam NTN-Bs e mudaram algumas regras de negociação, mas o título é
o mesmo.

Precaução contra emergências,
sonhos engatilhados em vias de serem conquistados e futuro tranquilo com uma
aposentadoria sob medida para o que você quer. Nada mal, não? E então? O que acha
de se organizar assim?