Imposto de Renda 2020: não deixe a declaração de IR para a última hora

304 views
Imposto de Renda 2020 declaração IR

Há poucos dias, fui entrevistada pelo InfoMoney para falar da importância de não deixar a entrega da Declaração do Imposto de Renda 2020 para a última hora.

Pois é… Já estamos na reta final para o envio até o dia 30 de junho e quase a metade das pessoas ainda não enviaram suas declarações.

 

Porque não deixar para a última hora

Por conta da pandemia, muita gente não recebeu seus informes de rendimentos e também não conseguiu acesso a eles pela internet.

Além disso, muitas instituições financeiras estão com pessoal restrito ou com suas redes de atendimento abarrotadas de ligações devido às medidas de suspensão de pagamentos de dívidas. Isso tudo pode resultar em grandes dificuldades de falar com algumas delas.

Sendo assim, deixar tudo para a última hora pode inviabilizar o recebimento desses informes e acabar comprometendo o término da declaração no prazo devido.

Outra ação importante que, uma vez deixada para a última hora, pode acabar afetando a qualidade das informações é a boa e velha revisão geral antes do envio.

Verificar se não houve algum erro de digitação, por exemplo, ou omissão de informações pode ser decisivo para não cair na malha fina. Para evitar as omissões, uma sugestão é que seja comparada a declaração atual com a anterior, para verificar se tem algo que foi declarado anteriormente e que ficou faltando nesse ano.

Sugiro ainda que faça a revisão em outro dia, para não cair em falhas por estar viciado naqueles números que acabaram de ser imputados.

 

Verifique se a declaração caiu na malha fina

Desde o ano passado, o sistema da Receita Federal já está processando as declarações em até 2 dias da entrega. Então, uma forma de se evitar maiores problemas no futuro, é justamente verificar se a declaração foi processada corretamente.

Veja aqui este texto em que explico com mais detalhes sobre como saber se a sua declaração caiu na malha fina.

A vantagem de fazer isso o quanto antes é que assim será possível trocar o formato da declaração de completa para simplificada ou vice-versa, enquanto ainda está no prazo de envio, ou seja, até 30 de junho de 2020. Pois, dependendo do que ficou errado na declaração original, pode ser mais vantajoso mudar de formato para pagar menos imposto de renda ou ter uma restituição maior.

Lembrando que, mesmo depois do prazo de envio, ainda é possível fazer uma declaração retificadora por até 5 anos, mas nesse caso, não é mais possível alterar o formato de completa para simplificada ou ao contrário.

 

Calendário de pagamento da restituição

Outro ponto vantajoso de declarar o quanto antes é que neste ano o prazo de envio da declaração foi adiado, mas, no entanto, as datas dos lotes de restituição não foram. Então, se você está precisando de uma grana e tem restituição a receber, corra para enviar logo a sua declaração. Quem sabe você recebe essa restituição já em junho mesmo.

Seguem as datas dos lotes de restituição de 2020:

  • 1º lote: 29 de maio (restituição já ocorrida)
  • 2º lote: 30 de junho
  • 3º lote: 31 de julho
  • 4º lote: 31 de agosto
  • 5º lote: 30 de setembro

Para mais informações de como efetuar a sua declaração leia esse artigo aqui: Imposto de Renda 2020.

 

Anime-se e complete logo a sua declaração. Fazer com tranquilidade e com alguma folga em relação ao prazo final pode lhe trazer vantagens. Espero ter ajudado!