Como o universitário deve começar a poupar e investir?

185 views

Eu ainda não tinha tido a oportunidade de falar sobre minha experiência pessoal no início de minha carreira, mas recentemente fiz uma transmissão ao vivo na página da Órama Investimentos e senti que era a hora de contar um pouco da minha jornada após me formar.

Eu me casei bem cedo, aos 22 anos de idade, assim que me formei na faculdade e fui morar no interior do Paraná, em Cascavel. Lá abri, junto com meu marido, o meu primeiro negócio, que foi uma franquia de inglês.

Enquanto eu cursava economia na PUC, eu já estagiava no mercado financeiro e consegui juntar um bom dinheiro, que eu investia no Overnight (que era uma aplicação que rentabilizava o dinheiro de um dia para o outro na época da hiperinflação… Pois é, eu me formei no final de 1994, início do Plano Real). Eu também tinha uma poupança que minha avó depositava desde que nasci e que, somados às economias do meu marido, foram suficientes para abrirmos a franquia.

Alugamos uma casa e começamos a nossa jornada empreendedora ali mesmo. O local não somente era o curso de inglês como também era onde morávamos. Sim! Isso mesmo! Num primeiro momento, morávamos exatamente no mesmo lugar em que a nossa empresa funcionava.

Eu comecei bem nova minha vida como empreendedora e também tive minhas filhas logo, a primeira nasceu quando eu tinha 24 anos e a segunda quando eu tinha 26.

Mas, porque estou contando tudo isso? Para mostrar que minhas dicas a seguir não são da boca pra fora e que eu tive essa experiência própria de começar a poupar e investir desde cedo.

Eu contei parte desta história em uma transmissão ao vivo que fiz pelo Facebook, na página da Órama, mas infelizmente tivemos problemas técnicos e o trecho inicial não ficou gravado. Mas, depois conseguimos ajustar a conexão e as dicas de como poupar e investir estão lá!

Assista ao vídeo da Live a seguir (os primeiros minutos estão com um probleminha no áudio, mas depois fica 100%):

Aqui estão algumas das dicas que abordei na gravação:

 

– O poder dos juros sobre juros

Você provavelmente já ouviu falar do poder dos juros sobre juros, certo? Eles são os chamados juros compostos e é graças a eles que o seu dinheiro pode trabalhar para você, ou seja, se multiplicar ao longo do tempo. Mas, para isso, é preciso ter consistência e paciência, como explicarei a seguir…

 

– Quando começar a investir?

As pessoas sempre me perguntam isso, sobretudo as mais jovens. E eu sempre respondo: comece agora! É melhor começar a investir logo! Não precisa esperar juntar um grande montante para começar. Quanto mais cedo você começar, maior será o poder do juros sobre juros, se você mantiver os investimentos por um longo período.

 

– Pague-se primeiro

Uma sugestão: pague-se primeiro! Antes de começar a gastar na balada ou em roupas novas, invista parte do seu salário na primeira oportunidade, ou seja, assim que ele cair na conta.

Nesse ponto, uma dica legal é considerar o seu investimento como se fosse um boleto, como uma conta que precisa ser paga todos os meses. Você não tem que pagar todo mês a parcela do celular novo? E porque não juntar mensalmente para seus objetivos maiores? Isso pode lhe ajudar a ser mais disciplinado.

Num primeiro momento, parece que o dinheiro não rende nada. A sensação é a de que é muito pouco. Não desanime! Lembre-se que é de grão em grão que o valor irá crescendo. A consistência em investir todos os meses, somada ao poder dos juros compostos, fará um trabalho fenomenal para o seu patrimônio no longo prazo. Tenha paciência!

 

– Quem se planeja, tem mais dinheiro…

Há algum tempo, a pesquisadora Annamaria Lusardi publicou um estudo que constatou que aqueles que se planejam financeiramente têm 3 vezes mais patrimônio na aposentadoria do que quem não se planeja.

 

Viu? Não espere mais! Comece já! Assista às outras orientações que passei na Live. Se preferir, clique aqui para acessar!