Como controlar os gastos no pós-pandemia?

125 views
Como controlar os gastos no pós-pandemia

Vamos falar sobre como controlar os gastos no pós-pandemia… Sim, é verdade que muita gente perdeu renda na pandemia, mas é igualmente verdade que muitos terminaram poupando por conta do isolamento social.

Na prática, algumas pessoas mantiveram suas receitas normalmente, mas se depararam com um cenário bem novo: não tinham como gastar no mesmo ritmo que gastavam antes.

Com o trabalho remoto, alguns economizaram em viagens, na gasolina e até em restaurantes e bares. A consequência foi uma poupança involuntária jamais experimentada antes. Inclusive esse foi o assunto desse outro texto aqui no site.

Mas a pandemia está diminuindo de intensidade e, aos poucos, a vida vai voltando ao normal. Diante dessa constatação, uma questão intrigante: será que essas pessoas entraram em uma espécie de crise de abstinência de consumo e terminarão gastando como nunca no pós-pandemia?

 

Gastos no pós-pandemia: maiores ou menores?

Existem estudos que demonstram que quando proibições ou restrições são retiradas, muitas pessoas acabam se comportando no sentido inverso, como se estivessem em algum tipo de crise de abstinência. Daí a importância de saber como controlar os gastos no pós-pandemia.

Como estamos em um momento de pandemia e a morte foi um tema diariamente presente nos últimos meses, naturalmente, além da abstinência, muitos podem estar impulsionados por um forte desejo de que a vida é frágil e de que, portanto, ela deve ser vivida e aproveitada.

Com isso, o retorno à normalidade pode apontar para um comportamento extremo de gastar tudo que foi poupado e mais um pouco.

Na China, assim que o isolamento inicial foi afrouxado, no início de 2020, houve uma corrida para as compras e longas filas nas lojas de luxo, o chamado Revenge Spending.

E esse comportamento não se restringe somente à aquisição de bens materiais, mas também aos serviços. Basta pensar nas viagens… Já que as pessoas ficaram impossibilitadas de viajar nesse tempo todo, será que quando liberarem as fronteiras as pessoas vão querer viajar em dobro para tentar recuperar o tempo perdido?

Como eu questionei em um artigo recente que publiquei no site da Lu Lacerda: será que as pessoas vão se acostumar à poupança e vão querer manter esse hábito? Ou será que vão querer gastar tudo que não gastaram e até mais um pouco quando puderem sair por aí sem nenhuma restrição?

No Brasil, continuamos a ter um crescimento significativo do PIB e uma recuperação rápida da economia. Essa é uma boa notícia, principalmente depois de tantos meses dominados pelo medo e por incertezas. Mas seria ainda melhor se algumas dessas pessoas mantivessem o hábito de poupar que acabaram por desenvolver ao longo da crise.

A crise nos ensinou muita coisa! Dentre os aprendizados obtidos, restou claro que a reserva de emergências é essencial para superar esses momentos com maior tranquilidade. Mas, vamos ver como ficarão os gastos no pós-pandemia quando não tivermos mais nenhuma restrição imposta pelo isolamento!