Que tal colocar os juros para trabalhar?

68 views
juros

Afinal, o que são os juros? Esta foi a pergunta que fiz no início do artigo que publiquei esse mês na Revista Em Condomínios.

Se você for a pessoa que empresta seus recursos, juros nada mais são do que o prêmio recebido por disponibilizar esse dinheiro para outras pessoas, empresas ou até países. Por outro lado, se você for o devedor, os juros são o aluguel pago para ter esse montante antecipado em mãos.

Como expliquei no artigo citado, podemos ver os juros como “o prêmio que você recebe por adiar os seus gastos e investir o seu dinheiro. De outro lado, o crédito é a antecipação do consumo, mas paga-se muito caro por isso!”

A grande questão aqui é: de qual lado da relação você costuma estar? Pagador ou recebedor de juros? Esta decisão impactará o seu futuro e provavelmente já diz muito sobre o seu presente.

 

Como colocar os juros para trabalhar por você

Você já deve ter ouvido falar em pessoas que colocam o dinheiro para trabalhar para elas, certo? Investir e receber juros é exatamente uma a forma de colocar isso pra funcionar.

Diante dessa possibilidade, normalmente surge um mito: ah, isso é coisa de quem tem muito dinheiro! Só consegue fazer isso quem já possui um grande patrimônio!

Pois é… Realmente dinheiro atrai dinheiro, mas não se trata de volume financeiro, e sim, de determinação e disciplina. Se, ao longo de toda a sua vida, você se preocupar em fazer o dinheiro trabalhar para você, não há dúvidas de que a independência financeira chegará mais cedo.

Do mesmo modo, se você insiste em gastar dinheiro sem precedentes em sua jornada, a ruína ficará sempre à espreita.

Se o que você quer é tranquilidade financeira, precisa agir e tomar decisões para que o poder dos juros compostos se reverta a seu favor. Para isso, você terá que tomar múltiplas pequenas decisões, dia a dia, para chegar aonde deseja.

A ideia é simples e com o direcionamento correto você pode ir longe. Ser simples não quer dizer que será fácil, mas garanto que você será muito bem recompensado.

 

Comece com pouco, mas comece de uma vez!

Muita gente comete um grande equívoco adiando para o futuro suas decisões de investimento. Elas estão sempre à espera de receber um dinheiro maior, um bônus, uma “bolada”, para começar a investir.

Isso só reforça a minha tese de que a independência financeira trata-se muito mais de uma questão de disciplina. E foi isso que escrevi no meu texto da revista: “Um bom Planejamento Financeiro mostra que é preciso conter os impulsos gastadores de hoje para garantir o futuro de amanhã.”

Ao invés de ficar esperando uma quantia maior de dinheiro chegar para começar a traçar um futuro melhor e mais tranquilo, por que não começa hoje? Por que não investe um pequeno valor desde já?

Comece separando rigorosamente uma parte do seu salário ou da sua renda todos os meses e invista esse dinheiro. Com o tempo, a sua disciplina renderá bons frutos e, ainda que o início seja difícil e os juros sejam pequenos, eles estarão lá para remunerar o seu capital, para premiar o seu esforço por ter poupado e investido.

Conforme coloquei no artigo, “é verdade que atualmente os juros já não são mais aquela maravilha, mas com uma carteira diversificada é possível multiplicar o seu patrimônio!”

 

Não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje. Faça o juros trabalharem por você desde já!