É importante fazer seguro?

967 views
É importante fazer seguro?
É importante fazer seguro?

Na semana passada houve mais um incêndio em uma cobertura no Rio de Janeiro. Desta vez o estrago não foi muito grande, pois o morador, ex médico do corpo de bombeiros, conseguiu evitar que o fogo se alastrasse para os outros apartamentos, pois usou extintores de incêndio para controlar as chamas. Qual deve ter sido o seu prejuízo? Será que ele tinha seguro contra incêndio?

Outro dia o fogo foi na cobertura de um colecionador de artes em Copacabana e pelo menos desta vez, soube-se que ele possuía seguro para seus quadros expostos no apartamento. Nesta situação, foi de suma importância a contratação de um seguro para evitar o prejuízo. A cifra assegurada não foi informada, mas pelo que os especialistas comentaram na época, o valor das obras perdidas no incêndio foi substancial.

Eventos assim demonstram a importância dos seguros em um Planejamento Financeiro. Caso o colecionador não tivesse sido previdente, este incidente poderia ter causado uma perda considerável em seu patrimônio.

Quando fazemos um seguro, estamos transferindo nosso risco para a seguradora e caso ocorra um sinistro, ela que arcará com as despesas ou prejuízos causados. É claro que temos que pagar um valor por isso e nem sempre vamos usar este seguro. Porém, ao tomar esta atitude, estamos minimizando a chance de que os infortúnios nos causem perdas financeiras, estamos gerenciando nossos riscos.

O seguro tem a finalidade de restabelecer o equilíbrio econômico perturbabo no caso de um sinistro. A importância do seguro é de trazer proteção e tranquilidade ao segurado!

Por exemplo, um pai que ainda não possua um patrimônio grande o suficiente para o sustento de seus filhos até a maioridade deveria fazer um seguro de vida!

O ideal é que o valor segurado seja suficiente para as necessidades básicas dos seus dependentes, incluindo moradia, alimentação, transporte, saúde e educação até que saiam da faculdade.

Um plano de saúde também é muito importante para evitar problemas financeiros em momentos de uma doença grave ou acidente que não seja fatal. Famílias podem até quebrar por conta de um imprevisto como este se não possuírem o seguro. Ainda mais em momentos tão delicados, ninguém quer se preocupar com dinheiro.

No mercado de seguros, existem inúmeros produtos com uma variedade enorme de coberturas: de acidentes pessoais, de vida, residencial, de veículos, de lucros cessantes, para diretores de empresas, de responsabilidade civil etc…

O que vale é ser previdente e procurar uma proteção para o seu patrimônio, sempre considerando todos os riscos aos quais você poderá estar exposto. Contratar um seguro é uma forma eficiente de minimizar os riscos de perdas financeiras!