Capacidade de adaptação: como anda a sua?

312 views

Nunca devemos duvidar da capacidade de adaptação do ser humano. É claro que temos muito mais facilidade de nos adaptar às coisas boas, com uma vida cercada de riqueza. Mas não podemos nos esquecer que também somos capazes de nos adaptar a circunstâncias menos favoráveis e mais complicadas.

Sim! É verdade! Do mesmo modo como nos acostumamos com o que é bom, também é possível nos acostumarmos com coisas que eram, originalmente, ruins. Veja só o meu caso…

Eu sempre fui apaixonada por doces, sobretudo chocolates. E, quando viajava para outros lugares, sempre fazia questão de experimentar as delícias da culinária local, com foco nos benditos doces. Podemos dizer que este era o cenário bom em que me acostumei a viver. Aí vem o cenário ruim…

Recentemente, passei a ter dores de cabeça bem fortes e não sabia exatamente o que estava causando essas dores. Fiz várias consultas médicas e exames e acabei descobrindo que era a lactose que me causava essas dores.

Sabe o que isso significa? Significa que agora, comer um pedaço generoso de chocolate se transforma em dor de cabeça alguns minutos depois, literalmente. Imagine ser privada de poder comer as coisas que você sempre gostou? Isso parece terrível certo? Não, não é tão ruim assim, e é exatamente aqui que entra o que eu ia dizendo sobre a nossa capacidade de adaptação…

A priori, eu admito que deixar de comer todas aquelas delícias foi bem complicado no começo, mas eu comecei a pesquisar mais sobre o assunto e acabei encontrando outras opções. Passei a experimentar novos ingredientes e fui me adaptando aos poucos. Em muitos casos, o jeito mesmo foi cortar o consumo de alguns produtos, pois sabia do preço alto que pagaria depois, caso cedesse à tentação.

Em casa, passamos a evitar a compra de grande parte dos produtos que mais têm leite em sua composição. Na prática, isso significa abrir mão dos queijos, de vários doces e dos chocolates que amo, além de muitas outras restrições. No começo, isso foi um martírio, mas, é incrível que no final das contas, nos adaptamos até mais rápido do que imaginamos que isso poderia acontecer.

No final das contas, isso tudo foi até benéfico, pois ao focar no que estávamos comendo, passamos a nos alimentar com mais cuidado, dando prioridade para o que é mais saudável. Ou seja, o que parecia ruim, terminou sendo uma excelente oportunidade de transformação de hábitos alimentares antigos e muitas vezes ruins.

Mas onde tudo isso entra quando o assunto é finanças? Então… A nossa capacidade de adaptação pode ser utilizada em qualquer seara da vida, inclusive na financeira.

No texto que publiquei este mês na Revista Em Condomínios (clique aqui para acessar), expliquei que do mesmo modo que eu tive que me adaptar à intolerância à lactose e mudar meus hábitos alimentares, vejo que bastante gente precisa adaptar sua vida financeira. Muitas vezes esse é um processo necessário, mas pode ser extremamente enriquecedor.

À primeira vista, as mudanças sempre nos parecem ruins, dolorosas e complicadas, mas isso vai se alterando conforme avançamos. Aos poucos, as oportunidades vão aparecendo e tudo fica mais claro. Isso ocorre graças à nossa capacidade de adaptação!

É como eu concluí no artigo que citei: É difícil abrir mão de algumas coisas, mas, quando você entende que é para o seu bem e com um pouco de disciplina e planejamento, tudo é possível!