Amor ou Dinheiro? – Infidelidade financeira no relacionamento a dois

708 views

Amor ou dinheiro? Uma das premissas básicas de um casamento feliz é a confiança, certo? No seu caso, esta confiança inclui as suas finanças pessoais? E as finanças da família? Você confia no seu parceiro ou na sua parceira quando o assunto é finanças?

É muito comum que um dos cônjuges ou companheiro seja mais gastador, enquanto o outro tenha um perfil mais econômico. Isso pode gerar uma certa desconfiança e receio entre as partes, no sentido de que os gastos podem fugir do orçamento e do controle. Por conta disso, muita gente acaba decidindo por esconder o quanto ganha e/ou gasta da pessoa com quem divide o quarto e a vida.

Algumas pessoas escondem suas peripécias financeiras, dando um jeito de ocultar aqueles gastos que podem ensejar uma grande discussão a dois e muita dor de cabeça, prejudicando o relacionamento e deixando ressentimentos.

Se você faz parte deste grupo, não se sinta sozinho, pois,  segundo uma pesquisa do Serasa Experian, 97% dos brasileiros também o fazem. Daí a relevância da questão: amor ou dinheiro.

Graças a essa forma de agir, recentemente surgiu o termo infidelidade financeira, que serve para se referir ao fenômeno comportamental que citei, tanto para aqueles casos em que o parceiro ou parceira escondem as receitas, quanto para aqueles que escondem gastos e compras que podem gerar problemas.

Fui entrevistada recentemente pelo site “Como Investir” e dei minha contribuição para o artigo “Dinheiro e amor: infidelidade financeira também dói!”, que você pode acessar clicando no botão a seguir.

amor ou dinheiro

Como você poderá ler no artigo indicado, na minha opinião, os casos de infidelidade financeira mais legítimos são representados pelas situações mais graves de omissão, quando se tratam de somas maiores de dinheiro.

Dessa maneira, não é necessário radicalizar na interpretação e na compreensão do termo, afinal “um pouco de privacidade não faz mal a ninguém, desde que fique restrita aos pequenos gastos, que não comprometam o orçamento da família”.

É importante que o casal converse sobre finanças em casa, que defina seus objetivos e trace suas metas, juntos. Inclusive, o ideal seria que começassem a conversar sobre dinheiro mesmo antes do casamento. Neste outro artigo que escrevi há algum tempo, mostro como os casais devem tomar as decisões financeiras em família: “Como funcionam as decisões financeiras em uma família?

A questão amor ou dinheiro comporta muita discussão, especialmente, quando se trata da infidelidade financeira em um relacionamento. O segredo aqui está em manter o equilíbrio e a saúde da relação, partindo da compreensão do que realmente importa e de quais são os objetivos comuns do casal. Se houver alinhamento e sinergia, não haverá motivos para brigas e problemas maiores.