A alta do dólar e o poder de compra do brasileiro cada vez menor

368 views
alta do dólar

Você já deve ter percebido como a alta do dólar vem nos afetando, certo? Pois é, está custando quase R$ 6,00, assim como a libra (mais de R$ 8,00) e o euro (mais de R$ 7,00) também não param de subir.

No final, isso implica num empobrecimento dos brasileiros! Como se já não bastasse as dificuldades financeiras devidas à perda de emprego ou queda de renda que muitos estão passando por conta da pandemia, as coisas por aqui vêm subindo muito e a inflação anda nas alturas! Grande parte disso é devido à alta do dólar, ou melhor à queda do Real!

Conforme escrevi no meu último texto para o site da LuLacerda: “por causa da desvalorização do real, além de estar mais caro viajar, ainda tivemos muito impacto aqui, no Brasil. Impressionante o aumento do IGP-M de mais de 31% nos últimos 12 meses, principalmente devido à alta do dólar, que impactou o preço de vários produtos e insumos importados. Ainda é preciso considerar o fato de que alguns exportadores nacionais conseguem receber uma quantidade maior de reais pela venda de sua mercadoria lá fora. Com isso, eles passam a cobrar um preço equivalente e mais caro por aqui também.”

 

Alta do dólar, inflação e outras moedas

Eu até já tinha falado sobre isso num outro artigo aqui do site que escrevi sobre a inflação e como essa alta está pesando (vide o preço dos alimentos) no nosso bolso!

Então, além da queda de renda, ainda tivemos uma alta dos preços. Tudo isso faz com que fique ainda mais difícil conseguir adquirir tudo que precisamos para nosso sustento. Ainda é preciso considerar que, mesmo se a pessoa estiver conseguindo pagar suas contas, tem sido mais difícil conseguir poupar e investir para o futuro.

Viajar, que é um dos meus sonhos de consumo, está cada vez mais difícil também!

Claro que ainda não podemos pensar em viagem, por conta das restrições aos deslocamentos, mas a questão financeira está pesando muito e cada vez mais. Acredito que, mesmo depois que tudo for reaberto, ainda será um desafio conseguir juntar uma grana para poder viajar, caso o Real continue tão desvalorizado.

Mas porque estou falando isso? Como alguns aqui já sabem, minha filha mora fora, na Escócia, e juntando o útil ao agradável, procuro vê-la com alguma regularidade, enquanto aproveitamos uma gostosa viagem só nós duas. Mas, claro, por conta da pandemia, já faz mais de ano que não nos vemos.

Então, tenho ficado impressionada com os altos valores das moedas estrangeiras. Estamos realmente ficando empobrecidos em relação aos países desenvolvidos. Enquanto eu comprava libras por R$ 3,50 em 2015, agora elas custam mais de R$ 8,00. Uma diferença incrível, capaz de dificultar qualquer plano futuro, já que os preços continuam subindo.

 

E o futuro?

Mesmo quando essa pandemia acabar e for possível viajar de novo, com esses preços das moedas estrangeiras, acredito que vai ser bem complicado fazer uma viagem ao exterior. Do mesmo modo, também é difícil imaginar uma redução dos preços internos em um curto espaço de tempo, já que para muitos fornecedores tem sido mais interessante exportar e receber em moeda estrangeira ou então vender aqui por um preço equivalente e mais alto, portanto.

Pois é… A grande verdade é que, com a atual alta do dólar, a vida não está fácil e estamos realmente ficando mais pobres!