Como chegar ao final do mês com dinheiro no bolso? 4 Dicas Práticas!

50 views

Está difícil chegar ao final do mês com dinheiro no bolso? Está complicado se organizar financeiramente e manter todas as contas em dia? Mantenha a calma e não se precipite! Neste artigo eu vou lhe apresentar algumas dicas valiosas para que as suas chances de sucesso se ampliem significativamente. Vamos lá…

 

Dinheiro no bolso: os dois caminhos

Existem dois caminhos para que uma pessoa consiga chegar ao final mês com dinheiro no bolso… Infelizmente, a grande maioria das pessoas somente se lembra de um deles quando se vê cercada por contas e dívidas por todos os lados…

Nestes casos, a tendência é que elas busquem novas alternativas de renda ou que trabalhem mais. Desse modo, as pessoas esperam ganhar mais e equilibrar as contas. Em outras palavras, estamos falando do caminho aumento de receita.

Ocorre que este caminho oferece uma armadilha para aqueles que não estão atentos… Basicamente, todos nós estamos sujeitos às armadilhas do consumo e há uma espécie de imã que puxa as pessoas para gastarem mais do que deveriam.

Assim sendo, a pessoa trabalha mais para ganhar mais e para pagar as contas. Porém, com mais dinheiro entrando, esta mesma pessoa tende a gastar mais ainda, o que vai exigir cada vez mais trabalho e esforço da sua parte. Percebeu o problema?

Este é o círculo vicioso insustentável do consumismo! Para sair dele a pessoa precisa tomar decisões mais conscientes de como gastar melhor o seu dinheiro, ou estará cada vez mais afundada nesta areia movediça.

Por outro lado, a solução pode estar no segundo caminho, muitas vezes ignorado por ser aquele que aparentemente exige mais esforços e sacrifícios. Falo da diminuição dos gastos, sem isso, qualquer tentativa de ganhar mais tende a ser frustrada com novos gastos. Seu bolso será um verdadeiro saco furado que nunca conseguirá acumular nenhum centavo.

Espero que você tenha tomado nota do que acabamos de revisar. A seguir, vamos às dicas práticas para que você consiga chegar com dinheiro no bolso até o final do mês…

 

Dica 01 – Organização

Vou começar com uma dica prática de organização e controle: anote TODAS as suas receitas e despesas ao longo dos meses. Este é o passo mais importante de todo o processo de educação financeira. Para facilitar a sua jornada, você poderá fazer uso da planilha de fluxo de caixa que disponibilizei aqui no site para download gratuito (clique aqui para baixar).

 

Dica 02 – Análise

Esta sugestão é complementar ao que sugeri na primeira dica… Após anotar tudo o que vem acontecendo na sua vida financeira dia após dia, o passo seguinte é parar para analisar os fatos e descobrir os eventuais gargalos de dinheiro que vêm drenando toda a sua receita.

É preciso ter coragem e força para eliminar tudo aquilo que não for realmente essencial ou tudo o que não se alinhe com os seus objetivos de vida e planos financeiros.

 

Dica 03 – Decisão

Minha avó costumava dizer que dinheiro não leva desaforo para casa! Ela estava certa, pois não devemos gastar recursos com bobagens que não nos trarão benefícios duradouros. Não se deixe levar pelo canto da sereia do consumismo. Use-o de forma consciente e tenha uma vida financeira saudável e equilibrada!

 

Dica 04 – Antídotos

Quando uma pessoa vai ao shopping, por exemplo, está entrando em um local em que tudo conspira para que ela gaste o que tiver no bolso e o que não tiver também. Você concorda comigo até aqui? Ótimo!

Mas… Se as armadilhas estão por todos os lados, podemos utilizar alguns antídotos simples que nos permitirão desarmar qualquer armadilha por mais poderosa que ela seja.

Que tal deixar o cartão de crédito em casa? E se você deixasse o dinheiro e o talão de cheques em casa também? Sem dinheiro no bolso, sem compras! Simples assim!

 

Para você saber mais: Oneomania

Você sabe o que é a Oneomania? Trata-se de um transtorno psiquiátrico que leva a pessoa a comprar de modo compulsivo sem ter critérios ou consciência de sua necessidade ou capacidade de pagamento. É uma verdadeira doença que pode surgir para aliviar os sentimentos de vazio, frustação e depressão.

A pessoa com oneomania tem uma necessidade insaciável de possuir coisas novas como única forma de prazer. Assim como ocorre com outros vícios, esta doença é grave e deve ser tratada por meio de tratamento psiquiátrico e grupos de ajuda.