O fundamental é poupar!

77 views

Poupar… Isso sim é fundamental. Não me refiro pura e simplesmente ao dinheiro, mas sobre uma forma para se alcançar os objetivos de vida. Não os pequenos apenas, mas os mais difíceis e recompensadores sonhos. Para isso, não há como negar, é preciso ter recursos financeiros!

Particularmente, eu dou muita importância à liberdade de escolha, à liberdade de poder fazer o que faz sentido. Se você também valoriza a sua liberdade, poupar é fundamental. Este é o hábito que vai proporcionar a tranquilidade para que você possa fazer as escolhas que deseja, deixando de ser escravo do dinheiro e fazendo ele trabalhar para você ao investir o dinheiro poupado.

Mas, nem tudo são flores… É claro que para poder poupar, será preciso abdicar de prazeres imediatos, como forma de guardar os recursos. A boa notícia que tenho é que eu não conheço ninguém que, depois de ter formado uma reserva, tenha se arrependido do que deixou de fazer para tê-la.

E até esse momento difícil que estamos passando agora por conta da pandemia foi mais um sinalizador de como uma reserva pode ajudar em situações inesperadas.

Estamos passando pela mesma tempestade, mas não estamos todos no mesmo barco. Aqueles que tinham um dinheiro guardado puderam passar por tudo isso de uma forma mais leve que os demais!

Esse foi justamente o assunto do meu artigo no site da Lu Lacerda dessa semana. Leia o texto completo, clicando aqui.

 

Dia Mundial da Poupança

Como dia 31 de outubro foi o Dia Mundial da Poupança, além desse artigo sobre o tema que escrevi para o site da Lu, também tive a oportunidade de dar uma entrevista para a Globonews para falar sobre o ato de poupar.

Veja aqui o vídeo da entrevista.

 

A matéria reforçou o fato de que mais de 50% dos brasileiros não guardam nenhum dinheiro. Isso pode ser uma consequência da alta inflação antes do Plano Real, já que as pessoas precisavam comprar o mais rápido possível e, de preferência, utilizando todos os recursos de uma vez. Pois, passados alguns dias, não seria mais possível comprar aquela mesma quantidade de itens devido à inflação.

É muito difícil para quem viveu naquela época virar a chave e começar a poupar. Naquele período, era quase impossível se planejar para um momento futuro, pois os preços mudavam a toda hora. Mas, é preciso mudar esse mindset e começar a poupar, tanto para a reserva de emergências, quanto para a aposentadoria. E claro… Também para alcançar os sonhos no meio do caminho.

 

Poupar? E para quem ganha pouco?

Existe aqui uma verdade que não se pode ignorar: quanto menos a pessoa ganha, mais difícil é para conseguir suprir seus gastos de subsistência e ainda conseguir poupar.

Inclusive, foi isso que comentei na entrevista, falando daquelas pessoas que vivem de trabalhos informais, muitas vezes ganhando menos do que um salário mínimo ou que perderam seus empregos e que tiveram que viver do auxilio emergencial. Para elas, realmente é um desafio conseguir poupar, já que o dinheiro é muito curto.

Porém, se mesmo assim, conseguirem cultivar o hábito de poupar, ainda que pouco, poderão usufruir dos benefícios dessa boa prática e poderão ver a poupança crescer mais rapidamente quando a renda aumentar ou quando houver ganhos extras.

O hábito de poupar é o cerne da questão. O mundo está cheio de exemplos de pessoas que mesmo ganhando altos salários, estão endividadas, enquanto outras que ganham menos estão poupando e realizando seus sonhos.

Cultive o hábito de poupar, deixe que ele traga mais prosperidade para a sua vida e da sua família. Você não terá do que se arrepender.