Como pagar menos imposto de renda

250 views
Como pagar menos imposto de renda (2)

Essa é aquela pergunta que sempre estamos nos fazendo: Como pagar menos imposto de renda?

É fato que é muito difícil ganhar nosso suado dinheiro, certo? Assim sendo, nada mais justo que entender quais são as formas de pagar menos imposto para que sobre mais recursos para podermos fazer o que importa para nós!

Pensando nisso, elenquei aqui 12 maneiras de pagar menos imposto de renda. Vamos a elas…

 

12 estratégias para pagar menos imposto de renda

  1. Aporte em um PGBL

Essa já é bem conhecida, mas não custa lembrar que você pode aportar até 12% da sua renda tributável bruta para poder deduzir esse valor da sua base de cálculo do imposto.

Lembrando que para isso, é necessário efetuar a declaração pelo modelo completo e ser contribuinte do INSS ou do Regime Próprio, ou ainda ser aposentado ou pensionista desses regimes.

 

  1. Pagamentos ao INSS ou ao Regime Próprio

Os próprios pagamentos ao INSS e/ou ao Regime Próprio podem ser deduzidos da base de cálculo do imposto, caso a declaração seja efetuada pelo modelo completo.

 

  1. Despesas com educação

É possível declarar os pagamentos efetuados para o ensino formal tanto do titular quanto do dependente, mas a dedução está limitada à R$ 3.561,50 para cada um e só pode ser utilizada como despesa dedutível se a declaração for efetuada pelo modelo completo.

 

  1. Despesas médicas

As despesas médicas podem ser utilizadas como despesas dedutíveis e não há nenhum limite para as deduções. Há algumas limitações quanto ao que pode ser declarado.

 

  1. Escolha entre declaração conjunta ou declarar o dependente em separado

É possível ter uma dedução da base de cálculo por dependente no valor de R$ 2.275,08 para cada um. Porém, é preciso ficar atento, pois também é necessário incluir os rendimentos desses dependentes, podendo aumentar o imposto a ser pago.

 

  1. Escolha entre Declaração Simplificada ou Completa

Pelo Modelo Simplificado, o sistema calcula automaticamente um desconto padrão de 20% sobre os rendimentos tributáveis. Porém este abatimento da base de cálculo está limitado à R$ 16.754,34.

Por outro lado, no Modelo Completo, podem ser utilizadas as deduções legais, como essas listadas acima, para diminuir o imposto a pagar ou aumentar a restituição a receber.

Se quiser saber mais sobre as diferenças entre a Declaração Simplificada e a Declaração Completa, clique aqui!

 

  1. Dividir o recebimento do aluguel entre os cônjuges

Quando o casal recebe aluguéis de bens comuns, pode ser interessante efetuar a declaração em separado. Desta forma, cada um poderá declarar 50% do valor dos aluguéis e acabar ficando enquadrado em uma alíquota menor do que se o total destes aluguéis fosse declarado em apenas uma das declarações.

Além disso, dependendo da situação, o limite de isenção para o pagamento de imposto poderá ser utilizado por ambos, minimizando os impostos a pagar.

 

  1. Benfeitorias em imóveis

É permitido incluir as benfeitorias no valor histórico do imóvel que consta na declaração. Desta forma, o ganho de capital na venda será menor e o valor a pagar de imposto sobre este ganho também.

 

  1. Investir em Produtos Financeiros Isentos

Existem hoje inúmeros produtos financeiros isentos de imposto de renda, como o caso da poupança, LCI, LCA, debêntures incentivadas dentre outros.

 

  1. Vender por mês até R$ 20 mil em ações no Brasil ou R$ 35 mil no exterior

Ao vender ações até os limites listados acima, o investidor fica isento do pagamento de imposto de renda sobre o ganho de capital.

 

  1. Compensação de Prejuízos acumulados

É possível utilizar os prejuízos acumulados em vendas de ações para compensar ganhos futuros na venda desses mesmos ativos.

No caso de fundos de investimento, também é possível compensar os prejuízos nos resgates investindo em produtos de mesma regra tributária no mesmo administrador ou distribuidor. Importante ficar atento a algumas limitações.

 

  1. Doações

Faça doações a instituições que tenham incentivo fiscal no valor de até 8% do seu imposto de renda devido, (observando os limites legais e as instituições incentivadas possíveis), em vez de pagar este valor de IR. Ressalto que este percentual é sobre o VALOR DEVIDO de IR e não sobre o montante total recebido de receitas brutas tributáveis!

 

É verdade que nem todas essas dicas elencadas acima podem ser utilizadas agora na Declaração, já que algumas precisariam ter sido efetuadas no ano passado. Mas, valem como um planejamento para a Declaração do ano que vem!

E então? O que achou? Pronto para pagar menos Imposto de Renda? Espero que algumas dessas estratégias citadas lhe ajudem a economizar na hora de pagar o leão!

Se quiser saber mais sobre a declaração do imposto de renda deste ano, clique aqui!