Você sabe o que é o come-cotas?

484 views
Investidor antecipando o imposto para a Receita, via come-cotas

Dia 31 de maio está chegando, mas o que esta data tem de especial? É nela que ocorre o come-cotas em alguns fundos de investimento. Como o próprio nome já indica, o que ocorre neste momento é que a quantidade de cotas que o investidor possui irá diminuir, pois a tributação da rentabilidade é antecipada no come-cotas.

É muito importante saber disso, já que muitos clientes desavisados tomam um grande susto nos dias do come-cotas, justamente por acompanharem os seus investimentos pelo valor bruto e não pelo valor líquido de impostos.

Se isso acontecer contigo, fique tranquilo, não houve rentabilidade negativa e nem “roubaram” as suas cotas, você está apenas antecipando o seu imposto para a Receita. Veja como funciona o come-cotas….

 

Como funciona o come-cotas?

Como eu estava explicando, o come-cotas é uma antecipação da tributação da rentabilidade auferida no fundo desde o último come-cotas ou desde a data de aplicação (vale o que for mais recente). Sobre este rendimento positivo, tributa-se pela menor alíquota de IR, conforme o tipo de fundo: 20% para os fundos de curto prazo e 15% para os de longo prazo.

Para pagar esta tributação, é feito um resgate compulsório do número de cotas do investidor equivalente ao valor do imposto. Por isso o nome de “come-cotas”.

Esta tributação antecipada ocorre sempre no último dia útil dos meses de maio e de novembro, o que quer dizer que lá vem o come-cotas por aí!

E como isso acontece? Vou dar um exemplo: digamos que o investidor tenha aplicado R$ 1.000,00 em um fundo de investimento de renda fixa de longo prazo e tenha recebido 1.000 cotas neste fundo, já que a cota era R$ 1,00 neste dia. Passados alguns meses, no dia 31 de maio, a nova cota era de 1,10, então o investidor começa o dia com R$ 1.100,00 (1.000 cotas vezes R$ 1,10). É feito, então, o cáculo da rentabilidade do período, que foi de R$ 100,00.

Como o fundo é de longo prazo, e a menor alíquota para o IR deste fundo é de 15% (veja aqui um artigo sobre Tributação dos Investimentos), o IR antecipado será de R$ 15,00 (15% de R$ 100,00). Nesta data, a cota é de R$ 1,10, então serão resgatadas 13,63 cotas para o pagamento do tributo (R$ 15,00 divididos pela cota de 1,10). Sendo assim, a nova quantidade de cotas do investidor, depois do come-cotas, será de 986,36 e seu novo saldo será de R$ 1.085,00.

Entendeu agora o porquê do nome come-cotas? Agora vamos ver quais são os fundos que têm o come-cotas…

 

Quais são os fundos que têm come-cotas?

Do ponto de vista da classificação tributária dos fundos, existem 3 tipos: os fundos de curto prazo, os fundos de longo prazo e os fundos de renda variável.

Fundos de Curto Prazo:

São aqueles em que os títulos de sua carteira têm um prazo médio de um ano para vencer.

Fundos de Longo Prazo:

São aqueles em que os títulos de sua carteira têm prazo médio superior a um ano para o vencimento. Muitos dos fundos multimercado são alocados nesta categoria.

Fundos de Renda Variável

São aqueles que possuem pelo menos 67% em ações ou ativos correlatos e não sofrem a antecipação da tributação pelo come-cotas.

 

Então, o come-cotas ocorre somente nos fundos de curto prazo e de longo prazo, sempre pela menor alíquota de tributação. (veja aqui um artigo sobre Tributação dos Investimentos)

 

Produtos que não têm come-cotas levam vantagem em relação aos que têm

Os produtos que não têm come-cotas, como os títulos públicos, CDBs, LCIs e LCAs, e previdência privada (PGBL e VGBL), por exemplo, levam vantagem em relação aos fundos, já que a tributação somente é efetuada no momento do resgate, do recebimento de juros ou do vencimento do título. Desta forma, o valor que seria recolhido antecipadamente para a Receita Federal em forma de tributo, fica rendendo em nome do investidor por mais tempo, beneficiando este investimento.

 

Conclusão

Em resumo, é importante que você esteja atento e compreenda que o valor bruto investido no fundo vai diminuir depois do come-cotas, já que a quantidade de cotas efetivamente diminui, devido ao adiantamento da tributação do rendimento deste investimento. Por outro lado, se você estiver acompanhando seus investimentos pelo valor líquido de impostos, o come-cotas não terá nenhum impacto, já que a antecipação do imposto já estava sendo considerada no cálculo para este valor líquido.

Por fim, não custa lembrar que, no momento do resgate, a tributação adiantada via come-cotas será descontada da tributação total do rendimento.