Teste de Educação Financeira: 3 perguntas básicas

309 views

Você se acha uma pessoa educada financeiramente? Annamaria Lusardi, uma das maiores autoridades mundiais sobre educação financeira, veio ao Brasil para a Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor, que ocorreu agora em dezembro no Rio de Janeiro, e apresentou 3 perguntas básicas que, segundo ela, são capazes de avaliar o seu nível de conhecimento sobre finanças…

As 3 perguntas são as seguintes (em tradução livre)*:

1 – Suponha que você possui R$ 100,00 em investimentos financeiros que rendem 2% ao ano. Depois de 5 anos, quanto você imagina que terá como saldo de sua aplicação se deixar o dinheiro aplicado neste período?

a) Mais do que R$ 102,00

b) Exatamente R$ 102,00

c) Menos do que R$ 102,00

d) Não sabe

e) Se recusa a responder

 

2 – Imagine que o rendimento de seu investimento é de 1% ao ano e a inflação foi de 2% ao ano. Depois de um ano, quanto você imagina que poderá comprar com o dinheiro que ficou aplicado neste período?

a) Mais do que hoje

b) Exatamente o mesmo que hoje

c) Menos do que hoje

d) Não sabe

e) Se recusa a responder

 

3 – Por favor diga se esta afirmativa é verdadeira ou falsa: “Comprar ações de uma única empresa gera um rendimento mais seguro do que um fundo de ações.”

a) Verdadeiro

b) Falso

c) Não sabe

d) Se recusa a responder

* Respostas:

1- a) Se os juros anuais são de 2%, ao final do primeiro ano você já teria R$ 102,00, portanto, em cinco anos, teria muito mais do que R$ 102,00;

2 – c) Se a inflação foi maior do que os juros que rentabilizaram sua aplicação, você terá perdido poder de compra, ou seja, o seu dinheiro terá rendido menos do que a inflação e então, você poderá comprar menos coisas com aquele dinheiro que estava aplicado e

3- b) Um fundo de ações costuma ser diversificado, ou seja, costuma ter ações de várias empresas em sua carteira, e com uma carteira diversificada, os riscos são menores do que comprar ações de uma única empresa, pois se uma dessas empresas não estiver performando bem, outra pode estar subindo e compensar aquela perda.

 

Estas perguntas foram elaboradas para identificar 3 conceitos econômicos relevantes: 1) Entendimento sobre taxas de juros, 2) Entendimento sobre inflação e 3) Entendimento sobre diversificação de risco. O intuito deste questionário não é complicar a vida da pessoas com cálculos difíceis, mas simplificar ao máximo, com cálculos elementares relacionados aos conceitos.

Quem tem mais educação financeira poupa mais para a aposentadoria

Annamaria fez um estudo em mais de 20 países, para medir o grau de conhecimento financeiro da população. Este estudo demonstrou que a baixa educação financeira é um problema global. Além disso, ela constatou que o maior grau de educação financeira está entre os cidadãos de meia idade – ou seja, os mais jovens e os mais idosos, costumam conhecer menos sobre estes conceitos – e que as mulheres costumam ter menores notas do que os homens no teste de 3 perguntas sobre educação financeira.

Neste estudo a professora Lusardi, mostrou que as pessoas que são mais educadas financeiramente costumam se planejar mais para a aposentadoria do que aquelas menos letradas financeiramente. Inclusive, outro estudo mostrou que as pessoas que calcularam o quanto deveriam economizar para a sua aposentadoria, tinham em média o triplo de patrimônio guardado do que aqueles que não pensavam no assunto..

Nos países em que seus cidadãos são mais letrados financeiramente, essas pessoas costumam planejar-se mais para a aposentadoria. Na maioria dos países o entendimento sobre juros compostos e diversificação de risco são os que mais importam para o planejamento da aposentadoria. Isso se justifica à medida em que é necessário entender os juros compostos para fazer os cálculos do valor necessário para ser economizado até a aposentadoria.

Portanto, maiores níveis de educação financeira levam as pessoas a se planejarem mais para as suas aposentadorias, possibilitando que estejam mais seguros financeiramente com relação às mesmas.

Quem tem baixa educação financeira paga juros maiores no cartão de crédito e maiores taxas em serviços financeiros

Em sua palestra, Annamaria mostrou também que as pessoas tomam inúmeras decisões financeiras ao longo da vida e que estas decisões não afetam somente o seu patrimônio, mas também o seu nível de endividamento.

A consequência do mal gerenciamento das dívidas pode ser a vulnerabilidade financeira. Ela mostrou também que aqueles que são pouco educados financeiramente costumam pagar maiores juros no cartão de crédito e pagar maiores taxas para utilizar serviços financeiros. Como se não bastasse, estas pessoas costumam ter mais problemas com empréstimos.

Atualmente tem sido mais fácil contrair empréstimos do que no passado, inclusive por meio de cartões de crédito. E enfatizar os empréstimos pode ser uma boa maneira de identificar as familias que estejam vulneráveis financeiramente, mais sensíveis a crises e incapazes de sustentar uma aposentadoria confortável.

A cientista também apresentou duas perguntas que foram feitas para avaliar o nível de endividamento e a capacidade de lidar com choques financeiros:

1 – Quanto você concorda ou discorda da seguinte afirmativa: “Eu tenho muitas dívidas atualmente.”

Respostas de 1 a 7, em que 1 = não concorda e 7 = concorda plenamente, Não sabe ou Prefere não dizer.

2 – Quão certo você está que terá R$ 8 mil reais (US$ 2.000) para uma necessidade inesperada no próximo mês?

a) Tenho certeza de que terei os R$ 8 mil

b) Eu provavelmente terei os R$ 8 mil

c) Eu provavelmente não terei os R$ 8 mil

d) Eu certamente não terei os R$ 8 mil

e) Não sei

f) Prefiro não dizer

E então? Quais foram os seus resultados? Qual é o seu nível de educação financeira? Se precisar de alguma ajuda, conte comigo, entrando em contato pelo email leticia@leticiacamargo.com.br.