A resposta para chegar aonde você quiser: controle de gastos e planejamento financeiro

595 views

Quantas vezes você já recebeu uma promoção e, consequentemente, um aumento de salário e em um primeiro momento fez vários planos, traçou inúmeros objetivos, mas não fez um controle de gastos e não conseguiu chegar lá?

Você pretendia comprar uma casa própria, mas, quando viu, já estava indo em melhores restaurantes, fazendo mais viagens, gastando mais em roupas e já não sobrava quase nada para poupar…. Acontece que esse é um objetivo de longo prazo e, assim como tantos outros, exige bastante planejamento e disciplina.

É exatamente daí que surge um grande desafio: quando as pessoas passam a ganhar mais, elas tendem a aumentar o padrão de vida. A consequência inevitável será o aumento de gastos. O que era para ser economizado termina sendo consumido pelas novas contas e os objetivos de vida vão ficando cada vez mais distantes.

Isso lhe soa familiar? Já passou por isso? Um exemplo comum à quase todo mundo ocorre quando entramos no mercado de trabalho… Aquele primeiro salário parece enorme, pois os custos que temos são inicialmente pequenos. O tempo passa, os gastos aumentam, e o salário que era gigante, já não dá conta de tudo. É ou não é assim?

 

A resposta: controle de gastos e planejamento financeiro

A boa notícia é que existem meios de evitar essa escalada dos custos. Sim, existe uma forma de evitar que os gastos cresçam acompanhando o aumento da sua renda… A resposta está no controle de gastos e no planejamento financeiro. Isso passa necessariamente pela elaboração de um fluxo de caixa familiar, que permita que a família entenda seus hábitos de consumo e, a partir daí, possa definir metas e planejar a sua poupança.

Eu sei que quando falo em controle de gastos algumas pessoas se sentem incomodadas, pois pensam logo em restrição do consumo, perda de qualidade de vida e mudança de hábitos. Isso tudo parece muito doloroso e difícil, mas eu gosto de propor uma reflexão em cima dessa forma de pensar: será que estes gastos corriqueiros são capazes de lhe proporcionar um prazer permanente, uma satisfação sustentável no longo prazo? Eles são realmente importantes para a sua vida ou para a vida da sua família?

Repare que este exercício se torna muito mais eficaz se você colocar todas as suas contas diante dos seus olhos e se questionar sobre a real necessidade de cada uma delas.

Se não há tamanha necessidade, não seria melhor pensar duas vezes antes de efetuar estas despesas e poupar para as coisas que são realmente importantes, como uma grande viagem, um imóvel ou um curso no exterior?

Não se trata de cortar o essencial, mas de evitar os desperdícios para que você e as pessoas que você ama possam consumir mais do que é realmente importante.

 

Traçando um paralelo…

Eu gosto muito de traçar um paralelo com a academia… Não sei se você já reparou, mas o primeiro mês de malhação é sempre difícil. Os músculos doem. Você se sente cansado e dolorido. Dá uma tremenda vontade de largar tudo. Estou certa?

Mas o tempo é um senhor remédio e, dia após dia, o seu corpo vai se acostumando à nova rotina, com todos aqueles exercícios. Alguns meses depois um novo hábito estará instalado na sua vida.

É exatamente assim que acontece com o controle de gastos e com o planejamento financeiro… A sua execução parece complicada no começo, mas depois a coisa toda vira quase que natural e passa a fazer parte da sua rotina.

A partir daí, fica bem mais fácil fazer escolhas de consumo inteligentes, pois você terá maior domínio sobre as suas decisões e consciência plena das despesas que vier a assumir. A consequência será o extermínio dos desperdícios e o aumento do seu potencial para economizar.

Então, faça o seu planejamento e comece a trabalhar o quanto antes no seu controle de gastos. Os seus objetivos ficarão cada vez mais próximos e as suas economias cada vez maiores.