Planejamento Financeiro: Planejado x Realizado

118 views

Sabe qual é a única certeza de um Planejamento Financeiro? Que o que vai acontecer na realidade será diferente do que foi planejado. Sim, isso mesmo: eles nunca são iguais: planejado x realizado! Nem tudo o que é planejado será efetivamente executado ou realizado na prática!

 

Planejamento Financeiro: a incerteza é a regra!

Pois é… Quando preparamos o planejamento financeiro de um cliente, procuramos entender os seus objetivos e as suas necessidades, considerando as suas limitações e as limitações legais.

Acontece que, na maioria das vezes, as pessoas mudam os seus objetivos ao longo do tempo. Elas se casam, separam, têm mais um filho, o filho sai de casa, o filho volta para casa, recebem uma herança e por aí vai… Ou seja, acontecem inúmeras situações que não estavam previstas, ou que até estavam, mas não se sabia bem quando que iriam acontecer. Como você já deve saber, como em tudo na vida, no Planejamento Financeiro há um grau de imprevisibilidade e de incerteza que não se pode ignorar.

Outra situação que ocorre no planejamento e que também nos remete à dificuldade de se prever o futuro é que, para fazer algumas contas, precisamos estimar a taxa de juros real, e isto é muito difícil (é realmente difícil!). Como eu disse, trata-se de uma estimativa e, por mais que ela fique próxima do que era esperado, nunca ficará exatamente igual, ficará sempre um pouquinho maior ou menor, mas dificilmente irá “cravar” o valor do relatório.

Como se não bastassem as incertezas acima, também precisamos lembrar que as leis também mudam, e uma tributação que era assim, passa a ser assado. Um exemplo recente e real foi a liberação, para saque, do saldo das contas inativas do FGTS por parte do governo. Ou seja, a pessoa tinha se planejado para resgatar o seu FGTS só quando se aposentasse, mas agora poderá fazê-lo bem mais cedo, caso se enquadre nas condições determinadas.

E, para finalizar, nem sempre conseguimos cumprir à risca as metas determinadas. O fato é que, em alguns momentos, conseguiremos até superar as metas, mas em outros ficaremos bem aquém do desejado. Isso é humano e faz parte! Imaginamos um caminho reto e sem obstáculos, mas na realidade ele será repleto de curvas, atalhos e altos e baixos.

É assim mesmo: a única certeza é que as nossas finanças não correrão como o planejado, podendo nos surpreender a qualquer momento, para o bem ou para o mal.

 

Planejamento Financeiro: e o que fazer?

A esta altura você deve estar se perguntando: mas… O que fazer?

Ao contrário do que o senso comum indica, o Planejamento Financeiro não é estático. Não deve ser encarado como um monte de folhas de papel que você arquiva no fundo de uma gaveta qualquer. O plano deve ser dinâmico, e deve ser atualizado de tempos em tempos para ajustar o rumo, atualizar as projeções, rever os objetivos e as limitações.

Ao fazer isso, você garante que o seu Planejamento Financeiro estará sempre o mais próximo possível da sua realidade, ainda que esta possa vir a mudar a qualquer momento. Desta forma, quanto antes o rumo for acertado, mais fácil será para chegarmos aos nossos objetivos, mesmo que eles já não sejam os mesmos do planejamento inicial. Tenha isso sempre em mente e boa sorte em sua jornada.